Publicada em 5 de novembro de 2021 às 9h38

Programa SESI Saúde leva qualidade de vida aos empregados da empresa TPV

Com o intuito de orientar os trabalhadores para uma prática mais saudável e escolhas alimentares melhores, que contribuam para qualidade de vida, a empresa TP Vision criou o Programa Viva Bem TPV, que terá como executor de atividades físicas e avaliações mensais o Serviço Social da Indústria (SESI Amazonas), com a implantação do programa SESI Saúde: Atividades físicas e Nutricionais. O programa deu início nos dias 3 e 4 de novembro com a avaliação física por meio da bioimpedância com os 20 participantes do programa, com peso superior a 100 quilos com comorbidades associadas.

De acordo com o educador físico do SESI, José Rodrigo Travessa, o programa tem como proposta inserir uma atividade física por meio de exercícios físicos direcionados aos funcionários, tendo como foco a diminuição do percentual de gordura, peso e como consequência, a melhoria da saúde física.

As atividades realizadas terão duração média de 20 a 30 minutos, de segunda a sexta-feira, entre as 10h e 13h. As aulas serão elaboradas, visando aos movimentos funcionais dos trabalhadores, sendo todos os exercícios planejados por profissionais de educação física do SESI Amazonas.

“As aulas incentivarão a promoção do bem-estar e da qualidade física dos participantes do programa seguindo as orientações e recomendações, a fim de proporcionar para eles não só bem-estar físico, mas também emocional”, afirma Travessa.

Para atender ao programa, a empresa preparou em suas instalações locais para abrigar os profissionais que irão acompanhar os trabalhadores, diariamente, de segunda a sexta-feira. Entre os profissionais escalados estão nutricionistas e educadores físico, ambos profissionais do SESI, endocrinologista, cardiologista e clínico geral, disponibilizados, uma vez por semana, pelo plano de saúde Samel, para acompanhamento e verificação dos resultados de cada trabalhador dentro do programa.

De acordo com a coordenadora do Programa na TPV, Marcia Freitas, foi aberta ao funcionário a escolha do cardiologista de sua preferência, sem problema, sendo que ele se responsabilizará em trazer os resultados e juntar com os demais no programa. A coordenadora explica que essa abertura foi dada, pois não se sabe se o plano vai mandar o mesmo profissional todos os meses, e tem trabalhador que prefere um acompanhamento com o médico de sua escolha, sendo assim, necessária a ida do colaborador até a clínica.

“O trabalhador não terá desculpa para cuidar da saúde. O diferencial do programa é fazer com que o nosso trabalhador faça tudo dentro da empresa, ele não vai precisar ir a lugar nenhum, ele vai ser cuidado aqui”, disse a coordenadora.

Os trabalhadores serão acompanhados semanalmente pela nutricionista do SESI Amazonas, Noemi Tamborini, que explica ter feito um trabalho nutricional específico para atender as necessidades da empresa. “O projeto nutricional desenvolvido pelo SESI na empresa TPV tem como objetivo principal orientar e conscientizar os funcionários, que durante o período de 12 meses do projeto, de que a alimentação saudável e equilibrada é essencial para garantir qualidade de vida”, frisa Tamborini.

Tamborini explica que além de fornecer energia e bem-estar geral, com uma boa alimentação, é possível prevenir e combater doenças, manter o peso corporal saudável e ter um bom desenvolvimento físico. “Vamos mostrar durante os atendimentos que investir na alimentação é sinônimo de gastar menos recursos com remédios, pois seu principal foco é a manutenção da saúde”.

O montador Ronaldo Tavares, 42 anos, disse já ter iniciado uma dieta por conta próprias há 3 meses, por motivo de saúde, e que chegou a perder 14 quilos com essa reeducação alimentar. Por meio do programa, pretende acompanhar os resultados com os profissionais disponíveis e, assim, ficar ainda mais saudável.

“Mudei a alimentação porque antes ficava cansado, não dormia direito, daí resolvi, por conta própria, mudar. Hoje como grelhados, saladas, tomo suco verde, eliminei refrigerantes e alimentos gordurosos, tudo em busca de saúde”, disse o funcionário.

Após iniciar a mudança na alimentação, Tavares descobriu que estava com pedra na vesícula, motivando-o, ainda mais, a permanecer com as mudanças na alimentação. “Perdi 14 quilos de lá para cá (aproximadamente 3 meses), antes estava com 96 quilos, hoje estou com 81. Com o acompanhamento, ficarei bem melhor”, frisou Tavares.

Em busca da diminuição do sedentarismo, a técnica de segurança no trabalho, Vania da Silva Paes, 37 anos, irá participar do programa para melhorar seu desempenho profissional e pessoal. A técnica explica que nunca foi magra, mas hoje pesa que 108 quilos, e o sedentarismo traz alguns transtornos e fadiga em suas atividades rotineiras.

“Passei por uma fase de covid no meio do ano, o que potencializou o cansaço e a fadiga. A minha rotina aqui dentro da empresa abrange parte administrativa, parte atividades de campo, e estas se tornaram um pouco mais complicadas para mim. Então tenho que diminuir esse tempo, passando menos tempo em campo e mais tempo nos serviços administrativos, para tentar compensar algumas dificuldades”, disse ela.

A técnica diz que quando mostraram a ela a proposta ficou empolgada, porque muitas vezes a pessoa quer fazer uma redução, com uma reeducação alimentar, uma atividade física, mas ela, particularmente, não sabia exatamente  como.

“Tem muitas propostas de internet, mas nem tudo que vem da internet é confiável, e algumas coisas que servem para umas pessoas não servem para outras. Como nunca tive esse acompanhamento com profissional, hoje eu vou ter essa oportunidade, e o programa está me proporcionando isso”, frisou ela.

Comente esta notícia