Publicada em 19 de janeiro de 2021 às 8h58

Fisioterapia respiratória e muscular: importante aliada pós-covid

Cansaço, falta de ar, dores musculares nas articulações e no peito são sintomas que fazem parte das sequelas que podem aparecer durante e depois da contaminação pelo coronavírus, de acordo com o fisioterapeuta do SESI, Julcimar Xavier. Pacientes que tiveram a doença e apresentaram quadro mais grave, além de um período de internação hospitalar, devem atentar para importância da manutenção da fisioterapia pós contaminação, para se recuperar de sequelas crônicas que afetam o sistema respiratórios, nervoso, músculo esquelético e cardíaco.

Voltar a rotina pode ser um desafio, mas o especialista garante que é possível recuperar o bem-estar e a capacidade pulmonar e motora pós-covid, além de evitar mais complicações cardiorrespiratórios, tudo isso com a contribuição da fisioterapia. “É extremamente importante a manutenção da fisioterapia no paciente admitido em alta médica do hospital para que possa continuar o fortalecimento dos músculos respiratórios e do sistema musculo esquelético. O fortalecimento se faz necessário, pois a diminuição de mobilidade, quando o paciente se encontra acamado, acarreta o enfraquecimento muscular gradativo de acordo com os dias que o paciente se encontrou hospitalizado”, disse ele.

Tratamentos como acupuntura, RPG e ventosa podem ajudar e promover bem-estar e qualidade de vida nesse processo. O especialista explica, por exemplo, que a aplicação das agulhas de acupuntura, feita nos meridianos corretos, pode auxiliar no tratamento e reduzir insônia, ansiedade e estresse. A prática ajuda a liberar o fluxo de energia do corpo, fortalecendo o sistema imunológico que produz substâncias que combatem a doenças. Além do auxílio da ventosa, indicado para reduzir dores causadas por tensão muscular ou até contraturas musculares.

“A prática de exercícios em si já auxilia no processo de estresse e ansiedade, ainda mais em pacientes que precisaram passar por todo esse transtorno da doença, mas exercícios de fortalecimento são muito bem-vindos nessa situação e vale pôr em prática a criatividade do paciente e dos seus familiares, utilizando utensílios que já tem em casa como cabo de vassoura, saco de arroz e garrafas com água. O ideal é realizar uma vez ao dia, sempre com auxílio de um profissional”, ressaltou Xavier.

O SESI conta com atendimentos presenciais e com hora marcada para evitar aglomeração e priorizar o tratamento individualizado. O início do tratamento terapêutico no SESI pode ocorrer por encaminhamento de outros médicos ou com avaliação direta com o próprio fisioterapeuta. Para mais informações e agendamento ligue 3186-6610 / 6611 ou pelo Whatsapp 98513-7206 ou 98459-3376.

Comente esta notícia