Publicada em 1 de julho de 2020 às 3h19

Alunos de Itacoatiara são premiados em Feira Brasileira de Jovens Cientistas

Alunos vencedores buscam parceria para desenvolver protótipo do projeto vencedor

Os alunos do ensino médio da Escola SESI Abrahão Sabbá, localizada em Itacoatiara, a 269 quilômetros de Manaus, foram premiados na Feira Brasileira de Jovens Cientistas (FBJC), com as distinções Destaque em Inovação, Engenharias e Prêmio Jovens Cientistas Revolucionários. A FBJC é a primeira feira científica e pré-universitária nacional totalmente virtual. O projeto vencedor dos estudantes é voltado para purificação das águas do rio Amazonas e abastecimento de comunidades ribeirinhas do Estado. Os alunos, que concorreram com projetos de todo o Brasil, agora buscam parceria para desenvolver protótipo do projeto.

Inicialmente, a ideia foi apresentada em abril pelos alunos Rickson Moraes e Alice Pimentel, na Mostra Virtual da Feira Brasileira de Ciência e Engenharia (Febrace), em que saiu finalista e sendo um dos três melhores do estado e o único do interior.  O projeto descreve e avalia um sistema que converte a energia elétrica em energia química, conhecida como eletrólise, para purificar as águas do rio Amazonas e abastecer as comunidades ribeirinhas do estado com água potável.

Alunos buscam parceria

“O Sistema desenvolvido pelos alunos pode beneficiar as comunidades que não têm acesso a água tratada e reduzir as doenças causadas pela água contaminada. A equipe segue buscando parcerias para desenvolver um protótipo funcional para que possa ser aplicado e beneficiar de fato essas pessoas”, disse o professor da Escola SESI de Itacoatiara e orientador da equipe, Nicanor Bueno, ao acrescentar que a pesquisa feita pelos alunos mostrou que a implementação seria de baixo custo.

Apresentado ao público por meio de salas virtuais temática, o projeto rendeu três prêmios para os alunos de Itacoatiara. O primeiro foi destaque em “Inovação”, destinado à proposta mais inovadora e relevante para solucionar problemas atuais presentes na sociedade. A ideia também conferiu medalhas e certificados na premiação por área de conhecimento, com o 2º lugar em “Engenharias”, por conta do sistema criado para purificação das águas.

Nas premiações especiais, a equipe foi agraciada com o prêmio Jovens Cientistas Revolucionários FETEC-MS, destinado a equipe que será credenciada e receberá o auxílio financeiro para participar da Feira de Tecnologias, Engenharias e Ciências de Mato Grosso do Sul (FETEC-MS) em 2021.

“A participação em um evento de nível nacional ajuda a divulgar a ciência, a valorizar e motivar os alunos a continuar, além de apresentar para o público em geral uma ideia que pode vir a beneficiar o estado do Amazonas. Com esse espaço, o aluno também acaba trocando ideias e conhecendo outros alunos e profissionais para colaborar com o aprendizado”, explicou Bueno.

Para competir com outros 334 projetos selecionados em todo o Brasil, na 1ª edição da FBJC, os alunos, juntamente com Thomás Vasconcelos, do Instituto Federal do Amazonas (IFAM-Itacoatiara), aprimoraram a engenharia e o desenho do sistema, com uso de uma roda d’água em que a energia mecânica é transformada em energia elétrica por um gerador.

Comente esta notícia
Pular para a barra de ferramentas