Publicada em 24 de junho de 2020 às 1h50

SESI oferece protocolo para ajudar empresas na retomada

Para ajudar as empresas na retomada das atividades produtivas, depois de quase três meses de isolamento social provocado pelo Covid-19, o Serviço Social da Indústria (SESI) produziu e está disponibilizando, gratuitamente, no Portal da Indústria um protocolo com orientações para o retorno ao trabalho de forma gradual e segura. “Trata-se de um guia com as melhores práticas em saúde e segurança no trabalho baseadas em critérios técnico-científicos que reforçam a necessidade das empresas seguirem as diretrizes estabelecidas pelas autoridades locais”, adiantou o empresário Antonio Silva, presidente do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM), ao lembrar que nesta segunda-feira (29), o comércio de Manaus entra no terceiro ciclo do plano do governo de retomada das atividades não essenciais.

Medidas simples, como manter o ambiente de trabalho arejado, se possível com janelas e portas abertas, inserir sinalizações lembrando a necessidade de proteção individual, como distância mínima entre as pessoas, uso de máscaras e higienização das mãos, se somam à indispensável implementação de uma nova forma de comunicação com os empregados, em especial sobre o que dizer e como dizer no reencontro depois de quase 90 dias separados pelo isolamento social.

Elaborado por médicos do trabalho, epidemiologistas, engenheiros de saúde e segurança no trabalho, além de psicólogos e outros especialistas do SESI, o protocolo reúne recomendações referendadas por órgãos nacionais e internacionais de saúde para orientar empresas em planos de retorno das atividades para que estejam sempre alinhadas às recomendações das autoridades sanitárias.

Antonio Silva chama atenção para o fato de que as recomendações do protocolo podem ser adaptadas a cada realidade de empresa, de acordo com o porte, ramo de atividade, quadro epidemiológico, setor e capacidade de investimento.

“O importante é que os empresários procurem seguir o que recomendam as autoridades locais e a Organização Mundial da Saúde para o efetivo combate à contaminação pela covid-19. Ao SESI cabe oferecer as ferramentas para a preservação da saúde do trabalhador durante a pandemia, ao mesmo tempo em que se busca a manutenção de emprego e renda”, destacou.

No protocolo, os empresários encontram orientações até sobre novos layouts dos espaços de trabalho e como implementar medidas de comunicação em pontos estratégicos, como equipamentos de uso coletivo. 

Por meio de linguagem simples e uso de imagens para facilitar a compreensão, o documento traz recomendações em quatro frentes: adequações no ambiente, novas rotinas de trabalho, ciclo de cuidado com a saúde das pessoas e pesquisa e inovação.

Entre as adequações no ambiente de trabalho, o guia reforça os cuidados com a limpeza dos locais mais expostos ao toque das mãos, além dos pisos, e recomenda aumentar a frequência da limpeza e troca de filtros dos ar-condicionado.

No plano administrativo, sugere escalonar os horários e intervalos de início e término do turno, considerando jornadas de trabalho menores nos primeiros meses, e orientar os empregados a adotarem o seu próprio cantinho, não só no local de trabalho, mas também no refeitório, em áreas de descanso e até no ônibus, medida que, se for seguida por todos, pode ajudar a identificar com quem a pessoa teve contato mais próximo em caso de contaminação.

“Embora a situação ainda seja preocupante, aos poucos o Amazonas vai voltando à normalidade com a desaceleração da epidemia e diminuição do número de óbitos por covid-19 nas últimas semanas”, pontuou Antonio Silva. Segundo ele, ao apoiar e se submeter ao plano do governo para retorno responsável à atividade econômica no Estado, o Sistema Indústria oferece, por meio do protocolo SESI, uma mudança de atitude que venha a impactar na redução do risco de contaminação e preservação da saúde nesse novo ambiente de trabalho, contribuindo para a manutenção de emprego e renda.

Comente esta notícia
Pular para a barra de ferramentas