Publicada em 24 de junho de 2020 às 3h52

SENAI entra na lista da Forbes de maiores doadores contra o coronavírus

O SENAI aparece em oitavo lugar na lista com as 100 maiores empresas em doações no esforço contra a Covid-19. Iniciativas vão do conserto de respiradores à fabricação de EPIs e ao financiamento da inovação

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) está entre os maiores doadores do Brasil no combate ao novo coronavírus. A instituição aparece em oitavo lugar na lista da revista Forbes, com as 100 maiores empresas doadoras do país. Essa rede de solidariedade já disponibilizou já disponibilizou mais de R$ 5,4 bi na luta contra a Covid-19.

No caso do SENAI, a matéria cita a mobilização feita junto ao setor industrial, com R$ 63 milhões destinados ao combate ao vírus. A rede coordenada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo SENAI mobilizou 380 indústrias de diversos portes, entidades representativas setoriais e as federações estaduais das indústrias.

Atualmente, o apoio do setor industrial contra o novo coronavírus já passa dos R$ 336 mi. São ações que vão do conserto de respiradores mecânicos à produção de testes rápidos e à doação de insumos essenciais ao sistema de saúde e seus profissionais.

 

Conheça as 10 maiores doadoras, segundo a lista da Forbes

1o – Itaú Unibanco: R$ 1 bilhão

2o – Vale: R$ 500 milhões

3o – JBS: R$ 400 milhões

4o – Ambev: R$ 110 milhões

5o – Rede D’Or: R$ 110 milhões

6o – Bradesco: R$ 99 milhões

7o – Caoa Chery: R$ 74 milhões

8o – SENAI: R$ 63 milhões

9– Nestlé: R$ 55 milhões

10o – BRF: R$ 50 milhões

Comente esta notícia