Publicada em 5 de outubro de 2018 às 4h42

SENAI Amazonas promove palestras sobre futuro das profissões

O lançamento de novos cursos no programa “Manaus Mais Empreendedora” da Prefeitura reuniu na quinta-feira, 4, mais de 11 mil pessoas na Escola SENAI Antônio Simões, em busca das 920 vagas oferecidas gratuitamente por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Emprego e Desenvolvimento (Semtrad), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e Junior Achievement.

O evento contou também com ciclo de palestras envolvendo empreendedorismo e os novos passos para o Brasil trabalhar fortemente em ações de otimização de processos para progredir, com maior sustentação, para patamares mais avançados em termos de Indústria 4.0.

Diretor executivo da escola criativa Parque de Ideias, Durval Braga Neto

De acordo com gerente geral de Tecnologia e Inovação do SENAI Amazonas, Marcelo Aguiar, o foco é informar que a quarta revolução industrial é caracterizada por uma convergência tecnológica, em que novas tecnologias ou a evolução de tecnologias existentes estão permitindo alcançar resultados impensáveis até recentemente.

“Imaginem um cenário onde temos diversos dispositivos com sensores com capacidade mínima de processamento das informações “sensoriadas”, tudo conectado na internet. No mundo, temos hoje mais de sete bilhões de habitantes e, segundo especialistas, em 2017, tivemos mais de oito bilhões de dispositivos conectados à internet, enviando dados”, disse ele.

Tornou-se fundamental, para manter a competitividade, que as indústrias utilizem e se adequem às tecnologias 4.0, segundo Aguiar. Para ele, esse é o momento de grandes oportunidades tanto para a indústria quanto para as pessoas que estão saindo de uma atividade operacional para serem introduzidas em uma ação que exige mais raciocínio e inteligência.

“Cada revolução industrial não afeta muito o número de empregos disponíveis naquele período, mas a produtividade, ou seja, uma pessoa passa a produzir muito mais do que ela produzia antes e isso significa riqueza e disponibilidade de recursos para as pessoas de novos serviços e qualidade de vida”, ressaltou ele.

A necessidade de pessoas mais criativas e empreendedoras para administrar e atuar na chamada “Era de Mudança”, de acordo com o CEO da escola criativa Parque de Ideias, Durval Braga Neto, é fundamental para atuar na lógica industrial. “Tudo que for repetitivo, linear e previsível vai ser substituído pela máquina e ela vai fazer muito mais rápido e barato, daí a necessidade de se adequar”.

Prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, em lançamento de cursos no programa Manaus Mais Empreendedora

Para Durval, uma das chaves para ter sucesso na vida e conquistar uma carreira bem sucedida é ser criativo. “Todos somos criativos, uns mais outros menos, mas todos são criativos”, disse ele, acrescentando que três coisas são essenciais para que os negócios e pessoas se deem bem: originalidade, criatividade e inteligência social. “Todos os negócios que forem baseados em emoções e experiências se dão bem”.

Para o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, a possiblidade de trazer esse conhecimento, para dar segurança e aprendizado aos trabalhadores, irá despertar bons frutos no empreendedorismo, causando uma “verdadeira revolução no estado” e preparando as pessoas para o futuro.

“Essa parceria com o SENAI e demais instituições visa não só dar oportunidade, mas obter um resultado maior que é o conjunto de uma economia contemporânea que entenda a revolução industrial, como a Indústria 4.0 que está vindo aí”, disse. Acrescentou o prefeito que essa é a busca ideal, pessoas crescendo e, ao mesmo tempo, uma economia em evolução.

O projeto “Aprendendo Profissões Empreendendo o Futuro”, criado por meio da Semtrad, oferece 920 vagas nos eixos da indústria básica e técnica, gastronomia, empreendedorismo e inovação, economia criativa, rural e informática. De acordo com a secretária da Semtrad, Ananda Carvalho, em breve será ofertado para população cursos voltado para Indústria 4.0 como robótica, impressão 3D, entre outros.

Comente esta notícia
Pular para a barra de ferramentas