Publicada em 14 de junho de 2020 às 11h35

Sindicato das Indústrias Metalúrgicas doa toneladas de alimentos durante crise da covid-19

A Casa da Criança recebeu a doação de 100 cestas básicas que vão ajudar na alimentação das 320 crianças que estudam no local e seus familiares. A doação realizada, na sexta-feira, pela Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM) por meio do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Manaus (Simmmem), é uma das primeiras que vão totalizar mais de 12 toneladas de alimentos para diferentes instituições e comunidades carentes da capital, em meio a pandemia do coronavírus.

Criada em 1948 e administrada pelas irmãs Filhas da Caridade de São Vicente de Paula, a instituição vive 100% de doações e costuma oferecer café, almoço e lanche na rotina diária com as crianças na creche e pré-escola. Neste período de isolamento, está de portas fechadas desde a segunda quinzena de março e tem recebido diariamente pedidos de doações de alimentos para ajudar nas refeições em casa.

“Desde o início da pandemia as 320 crianças, que diariamente vivem aqui, estão em casa. A maioria das crianças são filhas de pais de baixa renda – sendo que muitos vivem de venda de comércio informal e estão sofrendo muito com esse período de pandemia. Ao todo, temos em torno de 200 famílias que estão precisando desse alimento, muitos chegam a passar fome e vêm pedir comida aqui na porta da Casa para sobreviver”, relatou a diretora-presidente da Casa da Criança, Irmã Maria da Cruz.

O Simmmem doou 100 cestas básicas para a instituição distribuir entre as famílias dessas crianças que estão necessitando de alimentos básicos em casa durante a permanência do abrigo fechado até o retorno previsto em agosto. De acordo com o presidente do sindicato, Nelson Azevedo, a ideia é auxiliar, por meio das doações das empresas filiadas ao sindicato, com mil cestas básicas que serão distribuídas para o sustento básico da população, em maior estado de vulnerabilidade em meio a pandemia, de diferentes localidades de Manaus.

“Vocês estão fazendo a diferença para contribuir com o alimento na mesa dessas crianças e das suas famílias”, declarou aos empresários a Irmã Maria da Cruz. “Em meio à pandemia, estamos recebendo as doações e separando para que as famílias que estão em casa e necessitando desse auxílio possam vir aqui receber”, comentou a religiosa, ao acrescentar: “Quando a gente liga para eles, me agradecem tanto. Já cheguei a ouvir ‘obrigada irmã, a gente não tinha nada na mesa hoje”.

A Igreja Nossa Senhora de Lourdes, no bairro Parque 10, também recebeu 100 cestas básicas para distribuir em um dos projetos que apoia no bairro Armando Mendes. Conhecido como Criança Cidadã, o projeto social reúne mais de 60 crianças, com idade a partir de dois anos, e funciona, segundo o pároco da paróquia, Padre Paulo Pinto, como uma opção para retirar as crianças da rua, no contraturno do ensino regular das escolas. Além das oficinas de música, dança e teatro, dentro do projeto, são oferecidas três refeições diárias.

“Essas doações vieram suprir aquilo que estava faltando, porque as ajudas diminuíram muito nesse período de pandemia. As igrejas estão fechadas por determinação da Arquidiocese e a gente não tem recebido ajuda, como normalmente acontece, porém, o projeto lá, no Armando Mendes, não pode parar, porque sem ele as crianças não têm as três refeições em casa, essa é a realidade”, disse o padre.

As doações, iniciadas na sexta-feira (12), terão continuidade ao longo desta semana. O primeiro dia da ação se encerrou com a entrega de 100 cestas básicas na comunidade carente do ramal do Ipiranga, bairro Jorge Teixeira, zona leste de Manaus. Com a assistência do Pastor Neto, mais de 100 famílias moradoras do entorno da congregação religiosa Tempo do Avivamento Pentecostal foram beneficiadas com os alimentos doados pelo Simmmem.

Comente esta notícia
Pular para a barra de ferramentas