Publicada em 11 de fevereiro de 2020 às 4h06

Antonio Silva visita obras do novo Hospital Samel

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM), Antonio Silva, acompanhado do vice, Nelson Azevedo, visitou nesta terça-feira (11) as instalações do futuro hospital da rede de convênios Samel, em construção no bairro Aleixo, zona centro-sul de Manaus. O espaço vai contar com heliponto e, de acordo com o diretor-presidente da Samel, Luís Alberto Nicolau, será inaugurado ainda esse ano, em 26 de novembro.

O hospital terá capacidade de 250 leitos, 100% computadorizados. De acordo com Luís Nicolau, a ideia é criar o conceito de “Hospital Premium”, com atendimento personalizado e com patamar mais elevado da região. O diretor-presidente explica que não haverá enfermaria, somente apartamentos e contará com tecnologia avançada em todos os processos.

“A ideia básica com esse hospital da Samel é o usuário não precisar sair de Manaus para se consultar em hospitais de referência, como Sírio Libanês e Albert Einstein, em São Paulo. Iremos trazer um conceito novo para Manaus e o Brasil”, disse ele.

Em visita às obras da nova unidade médica, que terá 14 pavimentos, o presidente da FIEAM, Antonio Silva, destacou os investimentos feitos pela rede Samel para a capital, que também representam geração de empregos diretos e indiretos. Silva ressalta ainda que o hospital pode se tornar uma referência na região e atender, com seus serviços, os estados do Amazonas, Acre, Rondônia e Roraima.

“É muito importante investir cada vez mais nessa área que a população tanto precisa. O Serviço Social da Indústria, por meio do SESI Saúde, recentemente também realizou investimentos na capital para atender, na Zona Leste, além da unidade do Centro. Com espaços para exames e consultas médicas, podemos inclusive conversar sobre possíveis parcerias para credenciar nossas dependências para atendimentos junto à rede Samel”, disse ele.

Nicolau relata que na nova unidade terá aproximadamente 1,5 mil a dois mil empregos diretos e irá começar a operar em novembro com apenas parte de suas instalações. “Vamos esperar esse retorno inicial, mas o espaço já está todo estruturado para receber a demanda máxima”, garantiu.

Para minimizar os riscos nas cirurgias dos procedimentos nos pacientes, segundo ele, serão criadas salas híbridas de cirurgia que contam com equipamentos de alta complexidade que permitem o uso de técnicas minimamente invasivas com o máximo de precisão e alto nível de segurança nos procedimentos.

“Isso tudo é novidade, não temos com esse nível em nenhum hospital do Brasil”, contou ele, ao acrescentar que foram feitos investimentos para que o hospital tenha também cirurgia robótica. “Um robô desse não vai se pagar nunca, mas vamos investir para elevar o patamar do hospital e vamos capacitar nossos profissionais para atender essa demanda”, relatou ele.

A Samel conta hoje com unidades médicas no Centro e na Zona Leste. A rede em 2015 já foi premiada com troféu destaque na categoria Média Organização no Prêmio Qualidade Amazonas (PQA), entregue pela FIEAM para organizações públicas e privadas que buscam excelência em gestão e processos.

Comente esta notícia
Pular para a barra de ferramentas