Publicada em 13 de setembro de 2019 às 3h33

SENAI discute retomada do projeto “Soldado Cidadão”

A retomada do Projeto Soldado Cidadão, parado há quase dez anos, no Amazonas, foi discutida nesta quinta-feira (12) durante visita técnica de representantes das Forças Armadas às instalações do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Amazonas), na Bola da Suframa. O objetivo é voltar a oferecer qualificação profissional aos jovens que prestam o serviço militar facilitando o seu ingresso futuro no mercado de trabalho. Desde o lançamento, em 2004, o projeto qualificou, até 2018, mais de 240 mil militares em todo o Brasil.

À frente da comitiva militar, o Contra-Almirante Bruno de Moraes Bittencourt Neto, Subchefe de Mobilização do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, destacou a importância do SENAI nessa parceria, tanto para as Forças Armadas quanto para a sociedade brasileira, por colaborar com o ingresso dos jovens egressos do serviço militar no mercado de trabalho, em especial no setor industrial.

Na ocasião, o gerente geral de Tecnologia e Inovação do SENAI Amazonas, Marcelo Aguiar, apresentou a programação de cursos da instituição voltados para a Indústria 4.0, como Conectando a Indústria Avançada 4.0 (40h), Explorando Big Data (60h), Programação Móvel para IoT (80h), Lógica de Programação (160h) e Curso Técnico em Mecatrônica (1.200h), todos muito demandados pelo mercado de trabalho.

“Estamos aqui para capacitar esses jovens, o desafio foi lançado, novos empregos ligados a tecnologia estão surgindo, precisamos estar atentos às novidades, às tecnologias e preparar a sociedade para essas mudanças. Parte desse papel é nosso e a gente tem que desenvolver”, disse o diretor regional do SENAI Amazonas, Rogério Pereira.

A comitiva também conheceu os laboratórios dos cursos de eletroeletrônica, automação, informática, e o Instituto SENAI de Inovação em microeletrônica (ISI), guiados pelo gerente da Escola SENAI Antônio Simões (ESAS), José Nabir. De acordo com Nabir todos os cursos estão em conformidade com a demanda do mercado de trabalho.

Segundo o coronel de Infantaria da Aeronáutica, David Sabino Pereira,  também coordenador do projeto na Aeronáutica, a parceria com o Sistema S é de grande importância para as Forças Armadas, pois dá oportunidade aos jovens da corporação de se capacitarem e assim atender às demandas do mercado de trabalho, depois do período dedicado à prestação do serviço militar.

“As demandas do mercado estão crescendo muito rapidamente, o jovem tem que ter capacitação profissional para acompanhar o mercado, que hoje está cada dia mais digital. Nós, das Forças Armadas, estamos incentivando esses jovens para que busquem conhecimento e assim aumentem suas habilidades técnicas. Para isso, contamos com o apoio do SENAI e das demais instituições que compõem o Sistema S”, disse o coronel David.

A comitiva também contou com a participação do coronel do Exército Valter Vieira Sampaio Filho, gerente do Acordo de Cooperação entre o Ministério da Defesa (MD) e Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

 

Projeto Soldado Cidadão

 

O Projeto Soldado Cidadão, lançado em 2004 pelo Ministério de Emprego e Formação Profissional, em parceria com o Ministério da Defesa Nacional e instituições de ensino, visa oferecer qualificação profissional aos jovens que servem nas Forças Armadas e possibilitar melhores condições para o ingresso no mercado de trabalho após a desincorporação do serviço militar obrigatório.

Comente esta notícia
Pular para a barra de ferramentas